Microblogs e Educação

Olá pessoal !! Vamos Interagir?

twitterplevyMicroblogs e Educação

Dentre inúmeros recursos digitais que utilizamos para nos comunicar e interagir no contexto atual vale destacar o uso dos microblogs, que por sua vez são procedentes dos conhecidos blogs.

“O microblog é usado para divulgar atividades cotidianas, dar notícias breves sobre um assunto ou buscar o que as pessoas estão comentando num determinado momento. Um autor é seguido por pessoas que possuem interesse naquilo que ele escreve.” (CALVÃO; PIMENTEL; FUKS, 2014). 

Sua principal característica é o envio de mensagens curtas e maior engajamento entre os usuários desse sistema. A facilidade de publicação atrai cada vez mais pessoas!

No entanto, cabe salientar que o microblog não substitui os blogs ou ainda sites convencionais, até porque, seus propósitos e finalidades são distintos.

A exemplo de microblogs mais propalados no Brasil é possível mencionar o Facebook, o Linkedin, o Google+ e o Twitter, comumente nomeados de mídias sociais ou redes sociais, mas carregam em sua essência o conceito de microblog.

A imagem acima exemplifica o quão versátil é a comunicação entre os membros desses sistemas, por meio do Twitter, postei um tweet  para o autor Pierre Lévy indicando o blog Universo Digital e Educação, e, de maneira instantânea, o autor divulgou em sua time line uma indicação de leitura para seus seguidores referenciando um texto publicado em nosso blog. (foi uma grata surpresa!).

A educação tem experienciado algumas tentativas de uso dos microblogs como apoio aos processos educativos, considerando que essas mídias estão presentes no cotidiano dos alunos, porém, a ocorrência de incertezas sobre a forma de utilização e apropriação desses recursos, consoantes com os objetivos da escola e propósitos pedagógicos, tem provocado na educação e entrono educativo um clima de negação ante essas inovações digitais e que pode acarretar, cada vez mais, na dissociação da escola com o mundo.

Assim, diante tantas possibilidades contemporâneas, é necessário pensar e planejar, afinal, educação carece cuidado, mas também é imprescindível avançar e ultrapassar esse modelo educacional analógico e ainda análogo à educação de séculos passados.

Um pouco mais…

Facebook na Educação 

Usando o Twitter para o bem da sala de aula

O Facebook utilizado como Objeto de Aprendizagem

Facebook na Escola 

Aproveite o Twitter na sala de aula 

 

2 Comments

  1. Sem entrar na discussão da sua definição de microblogues, uma questão que educadores devem refletir é se é sensato entregar sua expertise aos grandes da internet: Google, Facebook, Twitter, Etc… No médio ou longo prazo o conteúdo que você publica nestes serviços estarão disponíveis? Ao usá-los você tem controle sobre os mesmos? E sobre a privacidade sua, dos seus alunos e colegas?

    É preciso mais senso crítico e menos deslumbramento!

    Abraços

    • Olá Sergio,

      Primeiramente, bem-vindo ao blog!   Agradeço seu comentário.

      Sim, como disse no texto, educação carece de CUIDADO! 

      Diante tantas tecnologias, cabe discernir sobre seu uso, suas possibilidades, limitações e até entraves na educação.

      Vejo que estamos ainda em processo de compreensão das tecnologias digitais, que em sua grande maioria, não foram idealizadas para o uso na educação, no entanto surgem como possibilidades para agregar valor aos processos educativos.

      Sobre entregar “nossa expertise aos grandes da internet”, um outro ponto de vista sobre essa temática é pensar que quando colocamos conteúdos na Rede, também estamos compartilhando conhecimentos, informações, provocando processos colaborativos entre as pessoas, e isso gera uma inteligência coletiva que pode ocasionar alternâncias significativas no contexto social.

      Assim como estamos fazendo agora!

      abração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *