Sala de Aula em Movimento: uma metáfora possível

Olá pessoal!!!  Vamos interagir? 

  

 Sala de Aula em Movimento: uma metáfora possível 

 

empresario-usando-um-tablet_23-2147506558No livro a Galáxia da Internet de Manuel Castells, dentre diversas temáticas tratadas, o autor aborda um ponto significativo sobre a questão do trabalho no contexto da Internet, no qual enfatiza a respeito da interlocução, da comunicação, da informação, entre outros aspectos que tem sido revisto pela incorporação da Internet e provocado alternâncias no ambiente de trabalho e, sobretudo nas atividades do trabalhador. 

Castells pondera que a Internet ocasiona a redução do uso do espaço de escritório, e o modelo emergente não é mais o teletrabalhador em casa, mas o trabalhador nômade e o “Escritório em Movimento”, ou podemos dizer a virtualização do escritório. 

Esse movimento, essa transição entre um espaço físico e um espaço virtual, é permitido, sobretudo pela mobilidade das tecnologias, isto é, as conexões móveis e seus dispositivos, permitem a extrapolação da sala de escritório como o espaço de ocupação profissional, o trabalho não se caracteriza em um lócus especifico, mas ele está contido no próprio trabalhador, que é nômade e itinerante.

Na tentativa de fazer um deslocamento conceitual ante essa temática, é possível pensar sobre tais aspectos no contexto da Educação, ou por se dizer, a “A Sala de Aula em Movimento", que, por meio da Internet, das tecnologias móveis, vem rompendo o  modelo de sala de aula física e inaugurando, de maneira crescente, novos espaços moventes de ensino e aprendizado, de comunicação e interação entre professores, alunos e demais sujeitos, bem como de mediação pedagógica.

Essa mobilidade da sala de aula, suscita reflexões sobre os modos e maneiras em que ocorrem os processos educativos, em especial, os espaços virtuais que vem se reconfigurando como outros endereços do conhecimento, a exemplo, os Ambientes Virtuais de Aprendizagem, os blogs e microblogs, os fóruns online, grupos virtuais, etc.

O aluno não é mais estático, assim como a sala de aula, eles trafegam e se interconectam continuamente!! 

Então, de modo metafórico, a sala de aula pode estar em qualquer lugar, ela transita e se desloca entre nós, ela cabe em nossos bolsos, dentro de nossos smartsphones, ela é acessível, híbrida e interconectada, nessa nova reconfiguração a educação formal não está ali ou acolá, mas sim, em um universo pervasivo e a Sala de Aula em constante Movimento.

 

Um pouco mais: 

Castells e a Geografia da Internet
A Galáxia da Internet- Resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *